Urnas eletrônicas do tamanho de maquininha de cartão, é o desejo do presidente do TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pretende alterar o tamanho das urnas eletrônicas. A ideia, ainda sem data ou previsão, é que o eleitor vote em aparelhos com tamanho semelhante ao de uma máquina de cartão de crédito. A ideia simplificaria a logística que envolve o transporte e a preparação dos equipamentos, além de baratear os custos. Em 2020, as despesas com as eleições municipais ultrapassaram R$ 1,2 bilhão.

No começo de outubro, o TSE firmou uma parceria com a Universidade de São Paulo (USP) para desenvolver uma pesquisa tecnológica aplicada, para aprimorar o sistema de votação e melhorar a segurança do processo eleitoral.

O ministro do STF e presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, apontou que uma das estratégias de barateamento consiste na redução do tamanho dos equipamentos. “Queremos reduzir para o tamanho dessas maquininhas de cartão de crédito, o que já facilitaria o transporte pelas Forças Armadas”, ressaltou durante evento de abertura do 6º Teste Público de Segurança 2021.

Além do tamanho da urna eletrônica, a USP deve desenvolver novas propostas de sistema para aprimorar a segurança, a auditabilidade e a transparência do processo.

Com OPovo Online

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *